Camião  |  Investigação  |  Autocarro 

Sistemas de assistência ao condutor MAN testados com êxito: menor consumo de combustível, maior segurança

O euroFOT, teste no terreno europeu, confirma o efeito positivo dos sistemas electrónicos de assistência ao condutor MAN no tráfego urbano real.

O teste no terreno mostrou que os sistemas de assistência ao condutor da MAN não só aumentam a segurança no tráfego diário, como também produzem efeitos positivos no consumo de combustível. Com o controlo adaptativo de velocidade de cruzeiro (ACC), os camiões consumiram uma média de aproximadamente 2% menos gasóleo ao longo do percurso que constituía o teste. A MAN participou no projecto de investigação de quatro anos com um total de 57 camiões de 21 transportadoras. Os camiões testados no transporte europeu de longo curso estavam equipados com o controlo adaptativo de velocidade de cruzeiro e o sistema de manutenção na faixa de rodagem MAN, e já tinham percorrido mais de 7,5 milhões de quilómetros no final do teste no terreno, em Junho deste ano. O teste estudou a eficácia dos sistemas electrónicos de assistência ao condutor em tráfego urbano relativamente à segurança, ao ambiente, à utilização e aceitação pelos condutores. O teste consistiu em três fases: após a fase de especificação, que incluiu a operação piloto, iniciou-se o teste no terreno com uma duração de 16 meses. Durante esta fase, foi feita uma análise ao comportamento de condução, inicialmente sem sistemas de assistência e, posteriormente, com controlo adaptativo de velocidade de cruzeiro (ACC) e sistema de manutenção na faixa de rodagem (LGS). Foram igualmente recolhidas informações sobre a experiência subjectiva dos condutores, as quais ofereceram uma perspectiva sobre a influência e a utilidade dos sistemas no trabalho quotidiano. O teste no terreno terminou com uma análise de impacto.

Para registar os dados produzidos na estrada, os camiões estavam equipados com dispositivos de registo de dados, que enviavam os resultados para um servidor de projectos central para processamento. Os dados foram analisados e avaliados por especialistas da MAN em conjunto com outros parceiros do projecto. Os resultados do teste no terreno e as avaliações dos condutores mostram claramente o efeito positivo dos sistemas de assistência ao condutor MAN no tráfego urbano real.

Resultados do teste no terreno

O controlo adaptativo de velocidade de cruzeiro permitiu reduzir em mais de 35% as travagens bruscas e manobras perigosas, como, por exemplo, manobras evasivas repentinas. Em média, o número de ocorrências em que a distância relativamente ao veículo da frente representava perigo diminuiu para metade. Sem a utilização do controlo adaptativo de velocidade de cruzeiro, ocorreram, em média, seis situações críticas num percurso diário normal de aproximadamente 600 quilómetros: com o sistema, apenas se registou uma dessas situações. Por outro lado, o ACC contribui também para uma condução amiga do ambiente, na medida em que o consumo de combustível dos veículos utilizados durante o teste baixou em 2%, enquanto que a velocidade média aumentou em cerca de 1%. A utilização do sistema de manutenção na faixa de rodagem convenceu, pois ajuda a manter o veículo no caminho certo e permite uma condução mais suave. O LGS também influenciou positivamente os condutores no que diz respeito à sua predisposição para utilizar os indicadores de mudança de direcção (piscas) ao mudar de faixa de rodagem.

Resultados do inquérito aos condutores

Os resultados dos inquéritos aos condutores destacam as ideias positivas dos dados recolhidos nos testes no terreno. 94% dos condutores são de opinião que o controlo adaptativo de velocidade de cruzeiro melhorou consistentemente a segurança. 77% dos inquiridos afirmaram que o ACC torna a condução mais confortável. A maioria dos participantes utilizou o ACC sempre que possível, de preferência em auto-estradas e vias rápidas. Os condutores também consideraram que o ACC é útil em troços onde a ultrapassagem é proibida, na condução nocturna e em condições climáticas adversas. A operação do LGS foi igualmente convincente sob condições semelhantes. Na compra de um novo camião, o ACC surge no topo da lista dos equipamentos preferidos pelos condutores. No geral, os participantes no inquérito classificaram o controlo adaptativo de velocidade de cruzeiro como um dos sistemas de assistência mais importantes num camião.

O controlo adaptativo de velocidade de cruzeiro e o sistema de manutenção na faixa de rodagem estão incluídos nos camiões pesados e, gradualmente, nos autocarros de turismo da MAN e da NEOPLAN. O LGS também está disponível nos veículos da nova série TG, da classe leve e média. A MAN está a aplicar as valiosas lições retiradas do teste no terreno na optimização e desenvolvimento dos sistemas de assistência ao condutor. Também os dados recolhidos estão a ser utilizados para a análise dos requisitos de projectos futuros.

O euroFOT (primeiro teste operacional no terreno europeu de grande escala em sistemas de assistência ao condutor) é um projecto amplo europeu com sistemas activos e inteligentes para veículos. No decurso do projecto, que teve início em Maio de 2008, mais de 1000 viaturas e camiões foram equipados com uma vasta gama de tecnologias inteligentes a fim de tornar o tráfego urbano mais eficiente, seguro e confortável. No total, 28 empresas e instituições em dez países diferentes participaram no projecto de investigação, testando uma grande variedade de sistemas, os quais permitem aos condutores ter uma percepção atempada dos riscos e perigos, aumentando, assim, a segurança na estrada.

Programa de Eficiência dos Transportes da MAN Truck & Bus

O volume de transportes e tráfego nas estradas europeias continua a aumentar. Simultaneamente, a redução dos recursos energéticos a longo prazo está a tornar a indústria dos transportes cada vez mais dispendiosa. Sendo um dos principais fabricantes mundiais de autocarros e camiões, a MAN Truck & Bus tem um importante contributo na melhoria contínua da eficiência da indústria dos transportes. A MAN oferece um abrangente programa de eficiência, com o objectivo de reduzir o custo total de propriedade. A eficiência dos transportes, consolidada nas áreas da tecnologia, serviços, no condutor e nas competências futuras, ajuda a proteger o ambiente e representa valor acrescentado para os nossos clientes.