Autocarro 

Redução de CO2 de até 30 por cento: Munique utiliza o primeiro autocarro híbrido da MAN

O operador de transportes públicos de Munique, MVG – "Münchner Verkehrsgesellschaft", colocou ao serviço o primeiro autocarro híbrido Lion’s City da MAN. Herbert König, presidente da MVG e gerente da área dos transportes da SWM, recebeu a chave do autocarro urbano inovador das mãos de Bernd Maierhofer, director de pesquisa e desenvolvimento e compras da MAN Nutzfahrzeuge AG, na presença de Christian Ude, o presidente da câmara de Munique. O novo autocarro híbrido da MAN consome até 30 por cento menos combustível do que um autocarro convencional. O que corresponde a uma redução de CO2 de até 30 por cento.

"Com o nosso novo MAN Lion’s City híbrido contribuímos para a protecção do ambiente e atenuamos as emissões poluentes e o ruído dentro das cidades" explicou Bernd Maierhofer. "Já desde os anos 70 que efectuamos pesquisas nos motores híbridos para autocarros e camiões e ganhámos conhecimentos valiosos, que tiveram influência no desenvolvimento do MAN Lion’s City híbrido. Este autocarro é a base para os nossos futuros desenvolvimentos na área da e-mobilidade para autocarros e camiões."

Munique é a primeira cidade europeia a utilizar o novo MAN Lion’s City híbrido no serviço regular dos transportes públicos. Ainda este ano está prevista a entrada em serviço de mais autocarros deste tipo em cidades como Haia (Holanda), Paris (França), Barcelona (Espanha), Milão (Itália), Viena (Áustria) e outras cidades holandesas.

Enquanto os autocarros convencionais transformam grandes quantidades de energia cinética em calor durante as travagens, havendo uma perda desta energia, o MAN Lion’s City Hybrid recupera esta energia de travagem e utiliza-a para a propulsão. O sistema automático de pára-arranca também ajuda a diminuir o consumo e as emissões. Não nos podemos esquecer que os autocarros urbanos passam entre 25 a 40 por cento do seu tempo de funcionamento ao ralenti nas paragens e semáforos.