MAN Latin America  |  Autocarro 

MAN Latin America entrega 4. 000 autocarros escolares

Governo brasileiro aposta no Volksbus em todo o país

A MAN Latin America ganhou um concurso do governo federal brasileiro para fornecer 4.000 autocarros escolares. Com o programa "Caminho da Escola" pretende expandir-se a rede de transportes públicos para o transporte de crianças em idade escolar nas cidades e regiões rurais do Brasil. Desde Junho do ano passado, a MAN Latin America entregou já cerca de 1. 600 autocarros em diversas cidades e localidades. Até finais de 2011, serão entregues às perfeituras mais 4.000 autocarros do tipo Volksbus em todo o país. Esta é a maior entrega na história da empresa. Os chassis de autocarros são construídos na fábrica MAN brasileira em Resende enquanto os parceiros Marcopolo e Caio Induscar estão encarregues pela MAN de produzirem as carroçarias dos veículos.

A especificação dos veículos foi tornada um novo padrão obrigatório para os autocarros nos transportes escolares rurais a circular em todo o Brasil. Esta padronização que foi colocada a um elevado nível de qualidade foi um objectivo expressamente declarado do programa do governo. O modelo Volksbus é optimamente adequado, uma vez que foi desenvolvido para circular em terreno difícil e estradas em mau estado. Com os novos autocarros escolares fiáveis há uma melhoria significativa do conforto e da segurança dos alunos.

"O Volksbus é muito procurado em todo o Brasil. Distingue-se tanto pela sua robustez em condições de condução extremas como pela extensiva rede de serviços", diz Roberto Cortes, gerente da MAN Latin America.

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) criou o programa "Caminho da Escola" para renovar essencialmente a frota de veículos escolares no Brasil, assim como para garantir um transporte de qualidade aos alunos, ao melhorar a ida à escola de todos os alunos nas regiões rurais, por meio do transporte diário nos autocarros. O programa pretende uniformizar os autocarros escolares utilizados, reduzir os preços das viagens e aumentar a transparência das aquisições dos autocarros.